como empresas de tecnologia fizeram fortuna na guerra contra o terrorismo

As gigantes da tecnologia ganharam bilhões de dólares em contratos com o exército dos Estados Unidos e outras agências governamentais durante a chamada “guerra contra o terrorismo”, segundo um relatório publicado às vésperas do 20º aniversário do 11 de Setembro. O relatório “Big Tech Sells War” (Grandes empresas tecnológicas vendem a guerra, em tradução livre), publicado na quinta-feira (9) por três grupos de ativistas americanos, documentou uma explosão de contratos governamentais com a Amazon, Facebook, Google, Microsoft e Twitter desde 2004.

Os contratos das empresas tecnológicas foram “principalmente com agências centrais na guerra contra o terrorismo”, diz o relatório. “De 2004 até hoje, as grandes empresas tecnológicas apresentaram um enorme aumento da demanda federal de seus serviços, em particular do Pentágono e do Departamento de Segurança Interna”, continua. A demanda de software na nuvem e GPS por parte das agências militares e de inteligência dos Estados Unidos aumentou desde 2001, já que a indústria da defesa se digitalizou cada vez mais. Só o Departamento da Defesa gastou 43,8 bilhões de dólares em contratos com empresas tecnológicas desde 2004, de acordo com o relatório.

Facebook Comentários

Vamos Anunciar?
Vamos Anunciar?